Blog GospelMix

Blog GospelMix

Levando Jesus até você!

A Verdadeira Condição Espiritual dos Estúdios Walt Disney

 

A Verdadeira Condição Espiritual dos Estúdios Walt Disney  

 
 
Walt Disney sempre afirmou ser "Entretenimento para a Família" e a maioria das pessoas aceita essa imagem de boa fé. No entanto, o colunista Don Feder expôs a Disney como nociva para as crianças e também para a sociedade como um todo.

  • Resumo da Notícia: "Batistas Expõem a Verdadeira Disney", Don Feder, Boston Herald, quarta-feira, 25/7/1997, pág. 27.

Abençoada Convenção Batista do Sul dos EUA! Por muitos anos, a Companhia Walt Disney estendeu seu dedo médio para os EUA. Uma reação já era esperada há tempos. Em sua convenção em Dallas na semana passada, os delegados votaram maciçamente a recomendação que as 40.613 igrejas boicotem os quiosques da Disney, incluindo seus filmes, parques temáticos, lojas e empresas afiliadas, como a rede de televisão ABC. A maior denominação evangélica dos EUA está desencantada com as políticas favoráveis aos homossexuais da Disney. Em 1996, os organizadores dos 'Dias dos Gays e Lésbicas em Walt Disney World' usaram um emblema mostrando o Mickey Mouse e o Pato Donald como dois companheiros 'da gaiola'. A Disney não reclamou.

  • Nota: Você consegue imaginar a reação de um casal cristão que planejou suas férias com as crianças na Disney World e verifica que o tema atual do parque é 'Dias dos Gays e Lésbicas'? E você também pode imaginar o horror de ver os adoráveis e inocentes personagens, Mickey Mouse e Pato Donald, a quem as crianças foram pré-condicionadas a aceitar, subitamente promovendo o estilo de vida homossexual para os seus filhos?Na convenção do ano passado, os Batistas do Sul chamaram o conglomerado de entretenimento ao arrependimento. A Disney respondeu apresentando o episódio da comédia de situação 'Ellen' em que a personagem principal revela sua opção sexual pelo lesbianismo."

  • Nota: A Disney também fez muita propaganda sobre a apresentação desse episódio. Realmente, 'Ellen' ajudou muito a condicionar os americanos a aceitarem o estilo de vida homossexual. Como você bem sabe, a rede de televisão ABC pertence à Companhia Walt Disney.


"A Disney também anuncia em publicações voltadas para o público homossexual, como a revista 'Out', e ajudou a subscrever fundos para o Grupo de Trabalho Nacional dos Homossexuais e Lésbicas. O presidente Michael Eisner pertence à diretoria de 'Hollywood Apóia', um grupo que realiza sessões de lavagem cerebral nas empresas sobre 'sensibilidade à sodomia'."

  • Nota: Essas são as palavras de Don Feder, não minhas. Sempre que uma empresa promove sessões de 'sensibilidade', é por que está tentando convencê-lo que o comportamento ofensivo, que é o assunto da sessão, é perfeitamente válido e ninguém deve rejeitar sua participação nele ou, pelo menos, que tolere os outros que estão participando!


"Apoiar os estilos de vida alternativos não é o único pecado da Disney. Um dos principais produtos de exportação do Reino Mágico são os filmes violentos e degenerados. Os sucessores de Walt Disney exibem lascívia e assassinatos, por meio das subsidiárias como Miramax e Hollywood Pictures. Desse modo, a reputação de entretenimento para a família não é prejudicada. O filme 'Pulp Fiction' (Miramax) é quase obsceno. 'The Color of Night' apresenta nu frontal diversas vezes. No Festival de Cinema de Sundance deste ano, a Miramax pagou $2 milhões pelos direitos de distribuição de 'The House of Yes', uma comédia elegante sobre incesto entre irmão e irmã. [Nota: O marketing da Disney está promovendo programas e filmes imorais, condicionando incontáveis pessoas a aceitarem a premissa que 'qualquer comportamento é perfeitamente válido'!! Incesto é a maior vergonha possível, mas a Disney está promovendo isso! Por que não estamos indignados com um filme como esse, que mostra incesto, se ficamos estupefatos quando sabemos que alguém realmente pratica o incesto? Você já parou para pensar que, talvez, o praticante de incesto tenha tirado a idéia de filmes como 'The House of Yes'"?




"Disney (novamente, usando suas fachadas) ataca a religião tradicional com o zelo de um ateísta. O filme inglês 'Priest' (O Padre), distribuído nos EUA pela Miramax, fez a Igreja Católica parecer uma sessão de terapia de grupo. Ele mostra cinco padres problemáticos (um tinha uma amante, outro era lunático), problemas esses que eram atribuídos ao que Hollywood considera a crueldade do dogma católico".

  • Nota: Todos os segmentos do cristianismo estão sob ataque de Hollywood desde a Segunda Guerra Mundial, com a igreja Católica recebendo a maioria dos ataques. No entanto, surpreende-nos o tratamento severo dado continuamente aos católicos, já que o Vaticano terá um papel crítico na futura Religião da Nova Ordem Mundial! Lembre-se, porém, que todo golpe no catolicismo é considerado um golpe no cristianismo, já que a maioria das pessoas não distingue entre catolicismo e fundamentalismo evangélico.


"Quando uma equipe de filmagem da Miramax apareceu no bairro dos judeus hassídicos em Nova York, em março, para filmar as cenas externas de 'Below the Prince of Rubies', os residentes irados os colocaram para correr. Espertos esses hassídicos. O filme é sobre uma mulher que abandona seu marido hassídico e vai viver com um homem não religioso. Adivinha quem no filme é retratado como um trouxa?"




  • "No outono, a rede ABC apresentará a série 'Nothing Sacred' — que exibe toda a atitude da Disney pela fé. A comédia de situação é sobre o Padre Ray, descrito como um 'padre irreverente que duvida da existência de Deus e sente paixões lascívias no seu coração'".




"É difícil ser um padre nestes anos 90, diz uma propaganda da ABC. 'Pergunte ao Padre Ray (Kevin Anderson). Em uma manhã, ele quase é removido da paróquia por aconselhar uma adolescente grávida a seguir os seus próprios instintos. Qual a melhor forma de zombar de Roma do que com um padre agnóstico e libidinoso que considera o aborto uma questão de consciência individual?"



  • Por mais de cinqüenta anos, a Disney teve um lugar especial no coração das pessoas. Ela dizia aos pais: 'Podem confiar que forneceremos entretenimento sadio para seus filhos'. No entanto, a toxina que ela libera, na tela e fora dela, é totalmente incompatível com o clima social tão necessário para a saúde moral da próxima geração. Independente de o boicote funcionar ou não, os batistas deram um passo importante para desmascarar a face corrupta que se esconde por trás da máscara do Mickey Mouse.Cumprimentamos o jornalista Don Feder por possuir a integridade moral para escrever um artigo contundente assim sobre os Estúdios Disney. Certamente, os herdeiros do trono do Império Disney conseguiram levar a empresa a uma posição inimaginável ao fundador. No entanto, este artigo não fala quase nada sobre os perigos que a Disney apresenta para as crianças em seus desenhos desde a Segunda Guerra Mundial.

Você sabia que muitos desenhos dos Estúdios Disney exibem cenas de feitiçaria, as quais as crianças não seriam expostas de outra forma, pelo menos em idade tão tenra? Quando a Disney colocou o manto de um mago no Mickey Mouse e uma vara mágica na sua mão, eles seguiram um rumo totalmente novo e corrupto! Quando o Mickey agita a mão e faz a 'magia' acontecer, isto é feitiçaria. Quando ele faz as coisas voarem pelo ar, isso se chama levitação, que é feitiçaria.





Provavelmente, o exemplo mais gritante de feitiçaria promovida pelos Estúdios Disney é o filme Bedknobs and Broomsticks. A estrela é Angela Lansbury, que faz o papel de uma solteirona na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial. Quando o governo britânico pede que ela cuide de três crianças, que foram removidas de Londres, ela já é uma Bruxa Aprendiz e está se esforçando para aprender mais sobre a 'arte'. Fiquei chocado ao assistir ao filme e ver que todos os tipos de feitiçaria são mostrados claramente, de levitação, à maldições que transformam pessoas em animais, maldições que dão vida a objetos inanimados, e até uma antiga maldição de Astarote. De acordo com os dicionários bíblicos, Astarote (ou Astarte) é a deusa cananita da fertilidade, do amor, da guerra, filha de El com a deusa Asera. Portanto, os Estúdios Disney retratam de uma maneira favorável uma das deusas cananitas. A adoração a essa deusa trouxe julgamento físico sobre Israel, pois provocou a ira de Deus. “Parabéns”, Disney, vocês encorajaram nossos filhos a pensar bem de Astarote, uma deusa falsa da antiguidade. A maioria dos desenhos animados da Disney, incluindo os dos contos de fadas ingleses, contém veneno de feitiçaria suficiente para arruinar as mentes de nossas preciosas crianças! Se você não acredita no que estou dizendo, simplesmente alugue alguns vídeos e veja quantas vezes maldições são criadas, quantas vezes objetos voam pelo ar, quantas vezes 'poderes especiais' são invocados para solucionar um problema. Parece que a Disney está ficando muito criativa e audaciosa com o passar do tempo. Nos trailers promocionais de 'Hércules', pude identificar exemplos repetidos de quando a feitiçaria é usada, tanto Magia Branca (o lado do bem) e Magia Negra (lado do mal). Lembre-se, a Disney sempre emprega a feitiçaria da Magia Branca x Magia Negra nos enredos, embora a maioria das pessoas pense que estão vendo os Bons com chapéus brancos contra os Maus com chapéus pretos, como nos filmes de faroeste. Mas, é claro, os filmes de faroeste nunca empregaram feitiçaria em nenhum dos dois lados para ganhar a luta.

  • Pais cristãos, eu os desafio a alugar e assistir alguns desses filmes dos Estúdios Disney com esta idéia em mente. Vocês ficarão chocados ao ver quantas vezes feitiçaria é apresentada aos seus filhos!

Os filmes e desenhos da Disney não são adequados para as crianças. Na verdade, não são adequados para nenhum cristão de qualquer idade. Essa é uma área onde nós, pais cristãos, precisamos fazer uma mudança radical na nossa maneira de pensar. A Disney não é inocente, não é inofensiva e definitivamente não é adequada para nossas crianças.

  • Lembre-se que o Plano da Nova Ordem Mundial diz claramente que O Cristo não poderá aparecer antes que uma "proporção significativa" da população tenha sido pré-condicionada a aceitá-lo. Qual o melhor lugar para iniciar do que com as crianças.


O fato de que esse pré-condicionamento iniciou ao tempo em que Israel retornou a sua terra em 1948 e ao mesmo tempo em que tantas outras profecias sobre o fim dos tempos começam a ser cumpridas, é uma forte evidência que o fim dos tempos está vindo rapidamente, que está às portas.
 


Leia Mais: http://www.antinovaordem.com/2012/04/verdadeira-condicao-espiritual-dos.html#ixzz267B751zf

Conheça os benefícios do óleo de coco

Para quem está buscando aliados na hora de perder alguns quilinhos, uma ótima notícia: o óleo de coco realmente ajuda a queimar gordura e a emagrecer.

Isso mesmo, o óleo de coco não tem nenhuma restrição de consumo e pode ser adicionado à dieta sem risco de fazer mal. E os resultados são significativos. Uma pesquisa realizada na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, mostrou que os voluntários que adicionaram a substância à sua dieta emagreceram além do esperado e perderam medidas no abdômen sete vezes mais do que os que não consumiram.

Além disso, ele também aumenta a saciedade e consequentemente reduz a fome. Outras vantagens do óleo é são que ele aumenta o colesterol bom e diminui o ruim, favorece o equilíbrio do metabolismo e pode proteger o fígado e reduzir a ressaca. Também pode prevenir câncer de mama e doenças degenerativas. E é um ótimo antioxidante.

oleo coco Conheça os benefícios do óleo de coco Mas o benefício está na versão do óleo de coco virgem. No processo de extração, são utilizados cocos frescos e úmidos que mantém as propriedades da fruta. Já na versão refinada, o óleo perde a eficiência.

Alguns nutricionistas aconselham a consumir no máximo quatro colheres de sopa por dia, na versão líquida. Essas quatro colheres diárias podem ser adicionadas a salada, a frutas, sucos, iogurte e podem ser o melhor substituto da margarina. O produto também pode ser usado na culinária diária, tudo isso porque o sabor dele é mais agradável. Bem diferente dos outros óleos.

Quem prefere o produto líquido pode optar pelas marcas Copra, Slim e Bodybuilders. As duas oferecem o produto em embalagens de 200 ml. Também podem ser encontrados frascos com 500 e 600 ml. O óleo pode solidificar quando armazenado em temperaturas abaixo de 25 graus. Quando isso ocorrer, basta aquecê-lo em banho-maria

Embora os melhores resultados sejam conseguidos através do óleo in natura, quem preferir pode consumir cápsulas do produto. É recomendado que sejam ingeridas duas cápsulas, duas vezes ao dia. Em nosso site você encontra embalagens com 100, 60 e 30 cápsulas respectivamente.

Como o óleo não é um medicamento, para realmente ver os resultados é necessário consumi-lo todos os dias. Além disso, é importante combinar o uso de óleo com uma dieta saudável e exercícios físicos. Para garantir melhores resultados, sugerimos que você consulte um médico antes de iniciar o consumo.

Quando o meu deus sou eu


 
 
 
Sempre que lemos a passagem do bezerro de ouro em Êxodo 32 temos um sentimento ruim com relação ao povo de Israel. Deus o tinha livrado do Egito, fez aquele incrível milagre da abertura do Mar Vermelho (você consegue imaginar a experiência de ter visto e vivido aquilo?) e ainda assim aquelas pessoas tomaram as rédeas de sua vontade, passaram por cima da vontade do Senhor e fizeram o que lhes parecia mais conveniente. Dá para entender a decepção de Moisés ao ver aquilo, traduzida numa fúria que o fez quebrar as tábuas com os mandamentos. Sim, aquelas pessoas foram de uma falta de fé, de um imediatismo e de um egoísmo atroz. Mas… por que as condenamos? Já parou para pensar que se estivesse entre eles você faria parte da multidão idólatra? E a explicação é simples: faz parte da má natureza humana não ter paciência de esperar em Deus  e resolver tomar as rédeas de seu destino, sem aguardar por aquilo que o Senhor planejou fazer. Israel erigiu o bezerro de ouro simplesmente porque não teve fé suficiente para esperar o tempo de Deus. Só que o tempo chegou e Moisés desceu do monte. O resultado você sabe.

Nas palavras de Deus, quem não tem fé para esperar por Sua ação e erra pela autossuficiência é “corrupto” e “desviado”. Ouça o que Ele diz a Moisés:  “Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste sair do Egito, se corrompeu e depressa se desviou do caminho que lhe havia eu ordenado”.  O desagrado do Todo-Poderoso é claro. A partir do versículo 9, Ele deixa claro que não há como abençoar quem assim o faz: “Disse mais o Senhor a Moisés: Tenho visto este povo, e eis que é povo de dura cerviz. Agora, pois, deixa-me, para que se acenda contra eles o meu furor, e eu os consuma”.
Duro. Uma leitura superficial nos leva a crer que a ira do Pai se acende apenas pela idolatria. Mas se formos fundo nessa passagem veremos o que havia no coração do povo, a origem dessa idolatria. Em Êxodo 1, as causas de todo o problema ficam bem claras: “Mas, vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, acercou-se de Arão e lhe disse: Levanta-te, faze-nos deuses que vão adiante de nós”. Aí está. O povo queria respostas rápidas. Não soube esperar. Queria que Moisés já tivesse descido. Estava impaciente. Não teve fé de que a demora tinha uma razão divina. Como quem esperava “tardou”, o povo decidiu resolver da sua forma, à sua maneira, com suas próprias mãos. Pecado. Aquele povo sem fé, sem paciência e sem esperança estava tão ávido por resolver logo as coisas – da sua maneira – que veja a hora em que a Bíblia revela que começaram a adorar o bezerro: “No dia seguinte, madrugaram, e ofereceram holocaustos, e trouxeram ofertas pacíficas; e o povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se”. Repare a pressa: eles madrugaram.

A avidez daqueles que eram chamados de “povo de Deus” fez com que acordassem de madrugada para cometer seu pecado, tão impacientes que estavam. Se Deus não resolve, vamos nós mesmos tomar a frente! E logo! Esperar o sol nascer para quê?
 
A partir do versículo 21, temos a explicação ainda mais profunda da falta de fé, impaciência, autossuficiência e consequente idolatria do povo de Deus: “Perguntou Moisés a Arão: Que te fez este povo, que trouxeste sobre ele tamanho pecado? Respondeu-lhe Arão: Não se acenda a ira do meu senhor; tu sabes que o povo é propenso para o mal”. Eis aí, meu irmão, minha irmã. O mal que carregamos em nosso coração é o grande culpado. Somos maus e por isso não acreditamos que Deus pode fazer o melhor para nós se apenas esperarmos mais um pouco. Somos maus e por isso nos guiamos por vista e não por fé. Somos maus e por isso tomamos das mãos de Deus a solução para nossas dúvidas e questões. Somos maus e por isso praticamos a idolatria: seja a de um bezerro de ouro, seja a de nós mesmos, quando nos pomos no lugar de Deus, o atropelamos e dizemos “seja feita a MINHA vontade”.

Tomamos as decisões no tempo que achamos conveniente de forma “desenfreada”, como diz o versículo 25. Isto é, sem freios, sem nada que nos faça parar: a razão, conselhos, pregações, testemunhos, exortações, nada. Nada nos freia. Nada nos para. Queremos e por isso fazemos, mesmo que saibamos que deveríamos esperar o tempo de Deus. Moisés era a pessoa certa. Era por Moisés que deviam esperar. Mas, pela impaciência e falta de fé de que Moisés chegaria, o povo pegou um substituto, Arão, e com ele fez o bezerro de ouro. Pobres miseráveis.
A Bíblia nos revela o desfecho daquele pecado: desgraça.  Três mil homens foram mortos a espada. E mais: “Feriu, pois, o Senhor ao povo”. Falta de fé. Impaciência. Autossuficiência. Idolatria. Pecado. Uma coisa leva à outra. A última etapa dessa sequência é morte e sofrimento.
 
Meu irmão, minha irmã. Se você deseja algo de Deus, não deixe que as aparências o enganem. Não se deixe conduzir pelas circunstâncias ou pelo que humanamente falando parece ser. Deus não trabalha segundo padrões humanos. Deus não age no tempo do homem. A lógica de Deus não é a nossa lógica. Deus cria situações aparentemente sem solução, verdadeiros becos sem saída, apenas para saber até onde vai a sua fé nEle. Você confia ou não? Crê no que parece impossível ou não? Na maioria das vezes o mal que há em nós nos leva a esquecer nossa fé e agir de modo que possamos “ver”, “controlar”. Mas sem fé é impossível agradar a Deus. E aí não esperamos Moisés. Pegamos um Arão qualquer e dizemos: “Você serve. Pois você estamos vendo e com você à vista temos como controlar nossas vidas. Agora faça o bezerro de ouro”. Pronto. A desgraça está feita.

Tenha fé. Tenha paciência. Tenha confiança. Jesus não é só alguém em quem fingimos confiar quando cantamos “Rompendo em fé” nos cultos. Isso é mole de fazer. Cantar e não fazer é facílimo. Facílimo e mentiroso. Pois na hora que precisamos romper em fé mesmo… será que o fazemos? Ou assumimos o controle da situação, nos aliançamos com Arão e pecamos?
Deus não se interessa por um povo que não confia nele. Os que não souberam esperar acabaram mortos ou feridos. É assim que você quer acabar?
Paz a todos vocês que estão em Cristo.
Mauricio Zagari

PIRAGINE REJEITA USO DE IEMANJÁ

PIRAGINE REJEITA USO DE IEMANJÁ 22/08/2012
 

O pastor Paschoal Piragine Junior, presidente da Convenção Batista Brasileira, comentou no dia 19 o uso de “Iemanjá” no encerramento dos Jogos de Londres apresentando o Brasil ao Mundo. Segundo o líder a divindade africana que foi apresentada como a cara do Brasil no encerramento das Olimpíadas 2012, não é a “dona deste país”, afirmou o pastor Paschoal Piragine, presidente da Convenção Batista Brasileira.

Piragine, que é pastor da Primeira Igreja Batista de Curitina (PIB-Curitiba), disse na sua pregação deste domingo que ficou muito triste sobre o altar que foi levantado no final das Olimpíadas de Londres 2012, dedicado à Iemanjá.“Iemanjá não é dona deste país, Jesus Cristo é o dono deste país”, afirmou ele com indignação.

O episódio chocou a muitos líderes cristãos num país que é considerado o segundo maior país evangélico bem como o maior país católico do mundo em termos de número de adeptos.Paschoal Piragine comentou sobre o tema da Iemanjá em meio ao seu sermão sobre o signifcado do altar na vida de Abraão, na passagem de Gênesis 12: 6-9, onde fala que Abraão construiu um altar para Deus.

Segundo ele, o altar serve para celebrar o pacto com Deus e oferecer a adoração a Ele, significando também um marco de posse de uma promessa e consagração do dono de uma terra.Piragine explica que, geograficamente, o dono do lugar é aquele a quem se dedica o altar. Assim, os que consagram um lugar a deuses que não o Deus maior, estão afirmando que o dono da terra são tais deuses.

Citando a passagem de 1 Coríntios 10: 14-15, (“Portanto, meus amados, fugi da idolatria …) ele explica também que quando se tira Jesus do centro da adoração o crente está colocando uma figura secundária. Segundo a Bíblia, ele diz, isso é idolatria.

Piragine relembra ainda que a verdadeira adoração é “quando eu me coloco no altar de Deus. Eu sou a maior oferenda”, diz citando Romanos 12:1 “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

Com relação a adoração de outros deuses, a exemplo de Iemanjá, essas não são expressões meramente culturais afirma ele, essas são expressões “tremendamente” espirituais. De acordo com ele, cada vez que as pessoas lidam com essas entidades, muitas ficam possessas por satanás.

“Porque atrás dessas figuras existem demônios. Só existe um mediador entre Deus e os homens. Jesus Cristo. Ele é o único que leva a nossa oração ao pai. A Bíblia ensina que a oração dos crentes é direta a Deus”.

“Jesus é o nosso sumo-sacerdote que intercede por nós. Ele é o nosso advogado que luta pelas nossas causas. Ele é o nosso libertador e transformador.”

E ele urge que “Quando a gente constrói um altar na nossa vida, na nossa casa, na nossa cidade, deve ser para Jesus, porque fora isso estamos indo pelos caminhos da idolatria...”


www.creio.com.br
 

 

Dispositivo para detectar câncer em fase inicial

Dispositivo pode captar sinais alienígenas e detectar câncer em fase inicial

Pesquisadores britânicos conseguiram criar aparelho mais eficaz que o laser, capaz de ter inúmeras aplicações
16 de Agosto de 2012 | 19:00h
        0
Share
   


Maser
Maser
Pesquisadores do Laboratório Nacional de Física e do Colégio Imperial de Londres descobriram uma maneira mais simples de criar "mases" - Microwave Amplification by Stimulated Emission of Radiation ("amplificação de microondas por estimulação da emissão de radiação", em português).

De acordo com a BBC, este dispositivo pode, por exemplo, detectar um pequeno tumor antes dele se espalhar ou fazer funcionar um radiotelescópio - instrumento para deteção e medição da radiação eletromagnética de radiofrequência - que nos colocaria em contato com extraterrestres.

"Poderíamos construir um radiotelescópio que tenha baixo ruído, cem vezes mais sensível do que o melhor de que dispomos hoje, e detectarmos inteligência extraterrestre que ainda não foi detectada", explica o chefe da equipe, Dr. Mark Oxborrow. "Este dispositivo pode revolucionar o mundo da mesma forma como os lasers fizeram", completou.

A diferença deste maser é a simplicidade. Os antigos dispositivos, inventado nos anos 1950, precisam de campos magnéticos extremos, pressões e temperaturas baixas, vácuo e líquidos especiais. Já este funciona na temperatura ambiente e não exige nada de diferente.

"Quando os lasers foram inventados ninguém sabia exatamente como eles seriam utilizados, mas a tecnologia floresceu até o ponto em que os lasers se tornaram onipresentes em nossas vidas diárias. Nós ainda temos um longo caminho a percorrer, mas a nossa descoberta significa que esta tecnologia pode, literalmente, sair do conceito e começar a se tornar mais útil",

Como estes masers podem passar sem problemas pelo corpo humano, nuvens e materiais sólidos, as aplicações são inúmeras. Imagina captar um sinal alienígena ou detectar um câncer em estágio inicial?

 

Blog Stats

  • Total posts(20)
  • Total comments(4)

Forgot your password?